terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Grande Festa do Bote Fé Natal vai virar DVD

Uma imensa festa com dezenas de artistas e um público de quase trinta mil pessoas: assim foi o grande show Bote Fé em Natal, no dia 10 de fevereiro, que marcou a chegada da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora à capital do Rio Grande do Norte. O show agora vai virar o DVD oficial do Bote Fé, que deverá ser lançado em maio pela Sony Music.
Padre Zezinho, precursor da música católica no Brasil, abriu os shows com a canção Um Certo Galileu. Começou aí uma sequência de apresentações que levantou a juventude. Sucederam-se no palco mais de trinta artistas, entre eles vários padres cantores.
Ao longo da noite, também foram apresentadas mensagens especiais de Dom Orani, arcebispo do Rio de Janeiro, cidade que vai sediar a Jornada Mundial da Juventude em julho de 2013. Também falaram Dunga, da Comunidade Canção Nova, e Moysés Azevedo, da Comunidade Shalom.
A Cruz e o Ícone de Nossa Senhora chegaram à Arena Bote Fé  por volta das 21h. Dom Eduardo Pinheiro, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, da CNBB, conduziu a acolhida dos Símbolos, que emocionou os 26 mil jovens presentes.
“A peregrinação da Cruz e do Ícone é uma grande ideia de congregar as pessoas não só no mesmo lugar, mas também no mesmo ideal. E música  é uma dessas forças de atração”, destacou o padre Joãozinho, produtor do CD “No peito eu levo uma Cruz”, que reuniu mais de 80 cantores para a gravação da música “Nova Geração”, em maio de 2010, tema da peregrinação dos símbolos no Brasil.
Para o padre Joãozinho, a gravação do DVD tem um diferencial, pois, conta com a participação dos jovens em um show, mostrando seu protagonismo. “Muito mais importante que a gravação do DVD , o Bote Fé Natal confirma mais uma vez o altíssimo poder de convocação da Igreja Católica no Brasil”.
O cantor e apresentador Diego Fernandes disse que o Bote Fé Natal tem um significado muito especial para a música católica, pois expressa unidade. “Que todos tenham o mesmo objetivo, que todos se conheçam, se relacionem e se respeitem”.
Celina Borges definiu o momento como histórico. “Cada músico, cada artista, cada cantor, se sente motivado, tomando uma força diferente para sua própria espiritualidade e para sua missão a partir dessa convivência entre os mais velhos e mais novos”.
Padre Zezinho manifestou que um evento nessa proporção dá continuidade para que os jovens sejam protagonistas da evangelização pela música. “Sempre lutei para  que a música católica brasileira tivesse qualidade e que os jovens fossem protagonistas. Sempre coloquei a música na boca dos jovens para que eles cantassem”.
Fonte: Jovens Conectados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos!!!