segunda-feira, 4 de julho de 2011

Comissão Jovem: projetos e preparativos para a JMJ 2011

Nos dias 29 e 30 de junho, um encontro entre os responsáveis pela juventude, dos 17 Regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com a presidência da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, foi realizado na sede nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília.

O encontro contou com a participação de 20 pessoas, entre elas o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, Dom Eduardo Pinheiro e os Assessores da Comissão, Padre Carlos Sávio e Padre Antônio Ramos do Prado.

Em pauta na reunião, além dos preparativos para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontecerá entre dos dias 16 e 21 de agosto, em Madri, foram discutidos também os verdadeiros significados de uma Jornada Mundial da Juventude e de uma Jornada Diocesana.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, Dom Eduardo Pinheiro, frisou a importância de a Igreja no Brasil criar a cultura da vivência da Jornada e explorou o conteúdo do Documento 85 da CNBB, “Evangelização da Juventude”.

Após o encerramento das inscrições para o evento, o Brasil conta com 13 mil jovens inscritos. Já se sabe também que cerca de 61 bispos e 56 padres da Comissão para a Juventude estarão no Encontro Mundial da Juventude com o Papa. A delegação oficial da CNBB tem cerca de 500 inscritos.

Comissão para a Juventude também nomeia Coordenação Nacional de Jovens

Também durante o encontro realizado nos dias 29 e 30 de junho, dez jovens representantes das pastorais, movimentos, comunidades e congregações que atuam na evangelização juvenil foram escolhidos pela Comissão Episcopal Pastoral da Juventude da CNBB para integrar a Coordenação Nacional de Jovens.

— No encontro com os Bispos Referenciais, realizado em março, após uma longa reflexão e partilha sobre a realidade da juventude nos 17 regionais da CNBB, chegou-se à conclusão da importância de termos uma equipe de Jovens que represente a pluralidade de expressões de trabalho juvenil eclesial em nosso país. Essa coordenação nacional será a referência principal para a pastoral juvenil na Igreja do Brasil e nos representará nas instâncias internacionais, principalmente no CELAM e no Pontifício Conselho para os Leigos. Ela está sendo composta pelos quatro jovens secretários das Pastorais da Juventude, por dois jovens de Movimentos Eclesiais, por dois jovens de Novas Comunidades e por dois jovens ligados às Congregações que possuem este carisma. E a sua organização e seu acompanhamento estarão sob a responsabilidade direta dos Assessores Nacionais, Padre Carlos Sávio e Padre Toninho, afirmaram em nota oficial, o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, Dom Eduardo Pinheiro e os Assessores da Comissão, Padre Carlos Sávio e Padre Antônio Ramos do Prado.

Para este primeiro grupo foram chamados os seguintes jovens:

· das Novas Comunidades: Diogo Victor Rocha (Shalom) e Adriano Gonçalves (Canção Nova)
· das Congregações Religiosas: Alex Bastos (Franciscanos) e Félix Fernando Siriani (Salesianos)
· das Pastorais da Juventude: Francisco Antonio Crisóstomo de Oliveira (PJ), Monique Cavalcante Benevent (PJE), Eric Souza Moura (PJMP), Josiel Ferreira (PJR)
· dos Movimentos Eclesiais: Renato Conte Rocha (ENS) e Lisiane Griebeler (RCC)

Segundo a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, a Coordenação Nacional terá a responsabilidade de garantir o protagonismo juvenil na organização nacional, e o espírito de unidade das diversas expressões de juventude do Brasil. Detalhes da identidade e missão dessa coordenação serão posteriormente delineados. A articulação e as consequentes despesas serão por conta da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude.

De acordo com o secretário nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé e Juventude Missionária, Padre Marcelo Gualberto, que também participou do encontro na sede das POM, a Juventude Missionária, como expressão juvenil, também está inserida na Comissão para a Juventude, com o objetivo de articular os trabalhos que contemplem, de fato, a juventude brasileira.

— A JM está disposta a contribuir para que a Comissão da Juventude possa se tornar um verdadeiro espaço de partilha de carismas e identidade, com o objetivo de sempre levar Jesus aos jovens, afirmou o secretário.

* Fonte e foto: CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos!!!